TIDAL Rising Brasil: Day

TIDAL Rising Brasil: Day

Day começou sua carreira na internet com covers que a levaram à final do The Voice Brasil 2017 e ao prêmio de Melhor Cover no Prêmio Multishow 2018. Desde então, a cantora tem trabalhado em composições autorais que exploram o pop e r&b. Na última sexta (10/05) ela lançou seu novo single “Na Sua Mão” que está presente na nossa playlist TIDAL Rising Brasil, com novas apostas da música brasileira. Confira a baixo nossa entrevista completa com a cantora.

 

***

 

Faz 2 anos que você participou do “The Voice Brasil”, o que mudou de lá para cá?
Eu acredito que minha confiança ao subir no palco se desenvolveu e melhorou demais depois da experiência do The Voice. Desde então meu canal cresceu muito, assinei contrato com a minha atual gravadora, HeadMedia, tenho produzido sons que carregam minha identidade, feito shows em diferentes lugares do país e tenho realizado, de pouquinho a pouquinho, cada sonho

 

Quais e quem são as suas principais influências musicais hoje? 

Enquanto eu crescia, quem me influenciou foi Avril Lavigne e Hayley Williams. Hoje, olhando mais pelo lado de sonoridade, The Neighbourhood, Drake, Post Malone, Zayn… e Khalid entrou na lista também.

 

Você escuta gêneros mais populares no brasil como funk e sertanejo?

Eu acho muito massa! Se eu estou em um lugar e tá tocando eu me divirto. Mas não tá nas minhas playlists.

 

Como surgiram as parcerias com Vitão, Carol Biazin? Com quem ainda gostaria de colaborar?

Essas parcerias surgiram muito naturalmente! Carol é a pessoa mais próxima de mim da vida, a gente mora junta… e o Vitão é meu melhor amigo. Amo trabalhar com eles. Ia amar fazer uma parceria com qualquer artista da lista acima. Mas ia gostar muito de fazer parceria com Lagum, Duda Beat, Anitta.

 

Você também é uma das compositoras de “Não Perco Meu Tempo” – da Anitta – como isso aconteceu?

Meus produtores são amigos da Anitta e já produziram varias faixas pra ela, mas ainda assim, fui pega de surpresa. Fizemos a música em um camping de composição.

 

Como é seu processo de criações autorais? Está sempre compondo?

Sim, eu amo compor. As vezes leio uma frase e me vem uma ideia… as vezes me baseio na história que algum amigo me contou, ou nas minhas próprias histórias. Depende muito

 

Nos conte sobre o seu novo lançamento, como nasceu a música “Na sua Mão? Porque a escolha de Los Angeles como cenário?

“Na sua Mão” nasceu num momento de muita loucura, em Los Angeles. Eu e meu produtor já retornaríamos pro Brasil quando decidimos ficar mais uns dias e fazer uma música e um clipe do zero. Gosto de falar que ela nasceu pura e unicamente da paixão de fazer música e acho que ela tem muito a cara do momento que a gente tava vivendo. Como falei, a gente fez tudo na loucura. A princípio fomos pra Los Angeles pra fazer outra coisa e “Na sua Mão” acabou nascendo… A gente tinha que aproveitar a luz e a vibe do momento.

 

Com mais de 676 mil seguidores nas suas redes sociais, como é essa relação virtual com seus fãs e seguidores?

Eu amo interagir com a galera! Eu sempre fui muito ligada em redes sociais porque teve uma época que eu queria muito chamar atenção dos meus ídolos… então eu meio que sei como que é, sei me colocar no lugar. Eu gosto muito.

 

Você tem algum artista que descobriu recentemente que quer compartilhar com a gente?

Uma artista chamada Bulow. Gostei muito do som. Mas o que mais tô ouvindo ultimamente é Khalid.

 

Quais são seus próximos passos para 2019?

Lançar muita música, talvez um novo EP, fazer varias parcerias e muitos shows Brasil afora.

 

 

 

 

[fbcomments num="5" width="100%" count="off" countmsg="kommentarer" url="http://read.tidal.com/article/tidal-rising-brasil-day-3"]